Tipos de queijo de cabra artesanal

O queijo de cabra é feito artesanalmente com grande demanda no mercado consumidor e gastronômico.

O queijo de cabra é feito artesanalmente com grande demanda no mercado consumidor e gastronômico

Tipos de Queijo de cabra

No Brasil, o queijo de cabra é feito artesanalmente com grande demanda no mercado consumidor e gastronômico - bastante requisitado por grandes chefs do país. Atualmente, existem vários tipos de queijo de cabra artesanal. Dentre eles, podemos citar: Caprino Embaixador, Azul do Bosque, Cacauzinho, Serra do Lopo, Chevrotin, Lua do Bosque, Coração em Brasa e Pirâmide do Bosque.

Todos os queijos de cabra são produzidos com o conhecimento de técnicas específicas, por profissionais especializados. Afinal, esses queijos são preparados para um público mais exigente e refinado, que busca produtos lácteos de qualidade. Não podemos nos esquecer dos consumidores que não podem consumir queijos com lactose e procuram os queijos de cabra, como alternativa saudável de consumo - já ele que não contém lactose.

Segundo André Luís de Almeida Guedes e Paulo Roberto Celles Cordeiro, professores do Curso a Distância CPT Produção de Queijos de Leite de Cabra, disponível nos formatos em Livro+DVD e Online, atualmente o leite caprino é a principal matéria-prima da produção artesanal de queijos finos no Brasil e no mundo. Como se observa, há um mercado diversificado e atraente, mas pouco explorado. Portanto, a produção de queijos de cabra possui grande potencial de crescimento.

Que tal conhecermos alguns tipos de queijo de cabra artesanal?

Caprino do Embaixador

O queijo do tipo Caprino Embaixador passa por processo de maturação de 400 dias - submetido a baixas temperaturas. Prensado de forma manual - típica da produção artesanal, ele possui casca dura, cor perolada, sabor picante e média acidez. Na gastronomia refinada, o Embaixador é utilizado como base do molho pesto, ou ainda em recheios, gratinados e massas. Sua harmonização pode ser feita com vinho do Porto.

Rolinho do Bosque

O queijo de cabra Rolinho do Bosque lembra o queijo Sainte Maure (França) - queijo de cabra com formato cilíndrico. Entretanto, o queijo produzido pelos franceses é maior em relação ao feito pelos brasileiros. Além disso, ele possui um canudinho de palha, que o traspassa para que não se quebre. Ele possui casca fina, sabor intenso e boa cremosidade. Recomenda-se consumi-lo com caldas e castanhas. Sua harmonização pode ser feita com vinho tinto frutado.

Coração em Brasa

Esse queijo de cabra tem um desenho bastante peculiar: formato de coração. Levemente prensado e condimentado com ervas e pimentas caienas, habaneras e chipotles, o Coração em Brasa é divino quando acompanhado com frutas açucaradas. Sua maturação ocorre com mofos brancos sobre cobertura de carvão. Recomenda-se a sua harmonização com vinho tinto levemente encorpado.

Serra do Lopo

Produzido na região entre as cidades de Extrema (MG) e Joanópolis (SP), o queijo caprino Serra do Lopo é lavado na cerveja - a cada dois dias, durante 75 dias de maturação. Possui muita cremosidade em seu interior. Sua casca fina e seca tem sabor amanteigado e levemente amargo. Pode ser consumido recheado ou quente - "fromage fondu". Sua harmonização pode ser feita com espumante ou vinho tinto encorpado.

Por Andréa Oliveira.

Fontes: Canal Rural e Revista Adega.

Andréa Oliveira 11-07-2016 Laticínios

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.