Mulheres conquistam cargos de chefia no meio rural

Mulheres conquistam cargos de chefia no meio rural. De três propriedades, uma delas conta com a mulher, como proprietária ou gestora - além de outras funções de comando.

As mulheres têm dominado o campo, pois buscam boa qualificação profissional

Mulheres conquistam cargos de chefia no meio rural

Em 2017, a Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio - ABMRA, entrevistou 717 pecuaristas e 2.090 agricultores em 15 estados. O objetivo foi realizar um levantamento do setor agropecuário antes do senso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, a ser realizado ainda esse ano. Durante o estudo, constatou-se que, nos últimos cinco anos, as mulheres têm conquistado cargos de chefia no meio rural. De três propriedades, uma delas conta com a mulher, como proprietária ou gestora - além de outras funções de comando.

Na verdade, o comportamento das pessoas no campo tem sofrido mudanças. Dentre elas, a valorização do trabalho da mulher no meio rural merece destaque. Ano após ano, jovens determinadas vêm realizando as mais diversas atividades na agricultura (orgânica e convencional) e na pecuária (de leite e de corte). Muitas buscam formação superior para atuar na área. Com 26 anos, a gaúcha Fernanda Costabeber, formou-se em medicina veterinária para administrar a propriedade da família de 1.600 hectares.

Segundo a jovem, o pai ensinou tudo sobre pecuária. Assim, desde cedo, ela passou a ser responsável por inúmeras funções (tal qual muitos homens o fazem), o que lhe garantiu experiência necessária para tocar bem o negócio. "Mas a prática não era o bastante. Logo, tomei uma importante decisão: buscar uma visão mais profissional", completa Fernanda, que atualmente é gerente administrativa da fazenda.

Assim que assumiu a gestão dos negócios, o número de cabeças de gado passou de 4.000 para 6.300. Na propriedade, todas as funções são divididas: o marido (engenheiro agrônomo) é responsável pela produção da ração; já o pai se dedica à negociação dos animais produzidos na propriedade. "Embora tenha comprovado sua competência enquanto profissional, alguns obstáculos ainda persistem", afirma a jovem.

Mas com coragem para enfrentar desafios, não apenas Fernanda, como muitas mulheres no campo, obtêm êxito na carreira. De acordo com o coordenador da pesquisa da ABMRA, Ricardo Nicodemos, elas têm buscado capacitação profissional de qualidade, para a melhor performance no desempenho de suas funções. Hoje, uma em cada quatro mulheres apresenta diploma de nível superior; já os homens, um em cada cinco.

Fonte: canalrural.com.br

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD e Cursos Online, da Área Agricultura:

Agricultura Natural

Controle de Cupins em Áreas Agrícolas, Pastagens e Construções Rurais

Análise de Solo e Recomendação de Calagem e Adubação

Andréa Oliveira 20-02-2018 Agricultura Orgânica

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.