Centro de Produções Técnicas


Definição e características dos resíduos sólidos

Em nossas cidades, é crescente a produção de resíduos sólidos – restos sólidos ou semissólidos de atividades humanas ou não humanas

Definição e características dos resíduos sólidos

“Em nossas cidades, é crescente a produção de resíduos sólidosrestos sólidos ou semissólidos de atividades humanas ou não humanas. O desafio da limpeza urbana não consiste apenas em manter limpas as ruas, as praças e as avenidas, mas também em coletar e dar destino adequado ao lixo urbano”, afirma Maeli Estrela Borges, professora do Curso a Distância CPT Gerenciamento de Limpeza Urbana em Livro+DVD e Online.

Conheça abaixo os principais resíduos sólidos e suas características:

Resíduos domiciliares

Descarte de residências, que pode variar na sua composição -depende da localização geográfica e da renda familiar. São eles: restos de comida, descarte sanitário, até mesmo equipamentos eletrônicos, roupas, papel, garrafas pet, latas de refrigerante, embalagens de plástico e outros. Trata-se de um tipo de resíduo que pode dificultar a coleta, assim como o destino final.

Alguns tipos de resíduo domiciliar são perigosos e requerem destinação adequada. São eles: aerossóis, baterias de celular, pilhas, remédios vencidos, querosene, óleo, solventes, água sanitária, cloro, limpadores de vidro e fogão entre outros.

Resíduos agrícolas

Resultado de atividades agropecuárias durante o cultivo, a criação de animais, o beneficiamento de produtos e outros. Alguns resíduos podem ser químicos (agrodefensivos) ou orgânicos (estrume, animais mortos, bagaço e palha).

Resíduos comerciais

Gerados no comércio e constituídos de restos sanitários e orgânicos, ou ainda de materiais recicláveis – como papelão, plástico, vidro, metal. Alguns devem ser descartados conforme critérios específicos, como baterias e peças de equipamentos quebrados.

Resíduos industriais

Resultado do processamento ou beneficiamento industrial. Em geral, esses resíduos são considerados perigosos tanto ao homem como ao meio ambiente. Isso porque muitos apresentam diversos tipos de composição. Alguns são impurezas geradas da fundição do ferro ou outro tipo de metal. Mas também podemos citar: óleo, cinza, lodo, borracha, papel, plástico, vidro, isopor e outros.

Entulho

Originado da construção civil. A maioria dos materiais que compõem esse tipo de resíduo podem ser reaproveitados. Fazem parte do entulho: tijolo, madeira, metal, cimento, ferro, aço, reboco e solo de escavações.

Resíduos de mineração

Além do solo originado de escavações e pedras geradas de explosões, os resíduos de mineração apresentam materiais perigosos, como metais pesados. Estes devem ser descartados seguindo alguns padrões determinados por legislação específica.

Resíduos recicláveis

Podem sofrer transformação para algo utilizável. São eles: vidro, papel, alumínio, metal e plástico.

Resíduos não recicláveis

Também conhecidos como rejeitos, não são aproveitados para fabricar ou produzir algo novo. São eles: lâmpada, papel celofane, lata enferrujada, aerossóis e cortiça.

Resíduo hospitalares

Descarte de hospitais e serviços de saúde, que podem causar doenças. São eles: curativo, gaze, esparadrapo, seringa, agulha e outros similares.

Resíduos perigosos

Tratam-se de restos que geram riscos à saúde pública e ao meio ambiente. São eles: materiais corrosivos, inflamáveis, patogênicos, radioativos e tóxicos. Eles não podem ser descartados na forma trivial, pois requerem cuidados específicos para a destinação final.

Fonte: Infoescola.

Confira o artigo “Atitudes sustentáveis para preservar o meio ambiente” e aprimore ainda mais o seu conhecimento.

Deixe Um Comentário

Marque a caixa abaixo para validar seu comentário