Centro de Produções Técnicas


Queijos envelhecidos dão longevidade e previnem câncer

Os queijos envelhecidos contêm uma substância que prolonga a vida do indivíduo e previne o câncer de fígado

Queijos envelhecidos dão longevidade e previnem câncer

“No Brasil, é fabricada uma grande variedade de queijos, dentre eles os queijos envelhecidos, que refletem a nossa própria formação cultural. Há queijos tipicamente brasileiros e há outros inspirados nos conhecimentos queijeiros trazidos ao país por imigrantes”, afirma Alberto Valentim Munck, professor do Curso a Distância CPT Produção de Queijos Finos e Mofados – Morbier, Saint Paulin, Gorgonzola e Camembert, em Livro+DVD e Online, da Área Laticínios.

Independentemente da origem do queijo, pesquisas têm comprovado os inúmeros benefícios que esse alimento proporciona ao organismo humano. Alguns queijos envelhecidos dão longevidade e previnem câncer. Isso mesmo! Graças a uma substância conhecida como espermidina, também encontrada em nozes, cogumelos e grãos. Além dos anos de vida a mais, quem consome esse elemento se protege contra fibrose hepática e câncer de fígado.

A descoberta veio de pesquisadores norte-americanos da Universidade Texas A&M. Durante os estudos, a espermidina foi administrada em ratos de laboratório via oral. Do nascimento até o envelhecimento, as cobaias que consumiram a substância tiveram maior longevidade em relação às que não a receberam. Na verdade, os ratinhos prolongaram suas vidas em 25% – um resultado surpreendente.

De acordo com Leyuan Liu, um dos pesquisadores da equipe texana, se considerarmos os resultados em humanos (até o momento, não foram realizados testes), a expectativa de vida pode passar de 81 anos para mais de 100 anos – algo extraordinário. Outra constatação importante foi a redução de casos de câncer de fígado e fibrose hepática mesmo em ratos com maior suscetibilidade a uma ou outra doença.

Como cobaias com idade mais avançada apresentavam resultados pouco favoráveis e as mais jovens, ótima performance, o ideal é que a substância contida nos queijos envelhecidos seja ingerida desde cedo. Primeiramente encontrada no esperma humano (daí o nome), a substância apresenta grande potencial para garantir uma saúde de ferro às pessoas que a ingerirem. Mas estudos ainda estão sendo realizados para ajustar melhor os resultados.

Fontes: G1 e Canal Rural.

Confira o artigo “Você sabe como os queijos são classificados?” e aprimore ainda mais o seu conhecimento.


Deixe Um Comentário

Marque a caixa abaixo para validar seu comentário