Centro de Produções Técnicas


Produzir queijos renova vida de casal de empreendedores

Casal de empreendedores de São Roque de Minas conquista o mercado com queijo curado semelhante ao queijo francês brie

Produzir queijos renova vida de casal de empreendedores

Produzir queijos renovou a vida do casal de empreendedores Ivair e Lúcia, de São Roque de Minas. Juntos passaram por inúmeras dificuldades financeiras e de saúde, até que encontraram nos cursos do Sebrae a oportunidade de resgatar novamente sua veia empreendedora. Atualmente, eles produzem queijos na Serra da Canastra (MG), famosa por suas inúmeras queijarias, muitas delas conhecidas pela tradição e qualidade dos queijos.

“Inclusive, após o tombamento do queijo tipo Canastra, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), e a regulamentação de sua produção, o produto ganhou maior valor e garantia de qualidade para o consumidor, tanto na região produtora quanto nos grandes centros”, afirma Célia Lúcia de Luces Fortes Ferreira, professora do Curso a Distância CPT Produção de Queijo Artesanal do Serro e Canastra, em Livro+DVD e Online, da Área Laticínios.

Além do queijo da Canastra, outros queijos, inclusive o produzido pelo casal Ivair e Lúcia, ganharam o mercado tamanha a qualidade. Além da esposa, o empreendedor conta com a ajuda das filhas Geovane e Ângela. Em um sítio de dois hectares, eles criam gado leiteiro, de onde tiram a matéria-prima para a produção dos queijos. O local é aberto a visitas onde as pessoas podem degustar e comprar os queijos.

O queijo de 1,2 kg é comercializado a R$ 50 – e o preço não impede o aumento da demanda. Afinal trata-se de um produto com diferencial no mercado. Mas o sucesso dos negócios veio da parceria com a Aprocan – Associação dos Produtores da Canastra e o Sebrae. Até chegar a um produto com alto valor agregado, o casal passou por altos e baixos, mas com resiliência e busca por capacitação ambos foram bem-sucedidos em sua árdua jornada.

A receita produzida na propriedade é guardada a sete chaves. O sabor, o aroma e a forma do produto, conhecido como “Queijo do Ivair”, conquistaram o mercado. Trata-se de um queijo curado, com crosta branca e interior com macia cremosidade, semelhante ao queijo francês brie. A fama do queijo se espalhou para os grandes centros em São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro e muitos turistas vêm ao Sítio Bela Vista à procura da iguaria.

E o casal de empreendedores não para por aí. Está em andamento um projeto paisagístico a ser implantado no sítio, graças ao Sebraetec – programa de apoio para o aprimoramento de processos e produtos ou incorporação de inovações.

Fonte: Revista PEGN.

Confira o artigo “Queijos mineiros conquistam o mercado” e aprimore ainda mais o seu conhecimento.

Deixe Um Comentário

Marque a caixa abaixo para validar seu comentário