Centro de Produções Técnicas


Dicas imperdíveis para fazer cachaça

Para fazer cachaça, a brasileiríssima bebida, são necessárias algumas etapas importantes, que requerem alguns cuidados

Dicas imperdíveis para fazer cachaça
“A cachaça brasileira é a bebida alcoólica de maior produção no mundo. Esta supera 1 bilhão de litros anualmente, sendo a mais consumida no Brasil, depois da cerveja. O consumo atual é acima de 70 milhões de doses diariamente, em um mercado crescente”, afirma José Benício Paes Chaves, professor do Curso a Distância CPT Cachaça – Produção Artesanal de Qualidade em Livro+DVD ou Online.

Para fazer cachaça, a brasileiríssima bebida, são necessárias etapas importantes, que requerem alguns cuidados. Além da higienização em todo processo de produção, o conhecimento das técnicas de preparo é de fundamental importância, para conseguir um produto final com alto padrão de qualidade. Desde a colheita até o envase da bebida, tudo deve ser minuciosamente planejado.

Colheita da cana

As melhores variedades de cana para produção de cachaça são a CTC-5, a RB85-5156, a SP80-1842, além da Creoula, Cayana e Java Amarela. Como é uma planta de clima tropical, a cana se desenvolve bem em temperaturas entre 18 e 35°C. Sua colheita se dá entre os meses de maio e dezembro. Em geral, uma tonelada de cana-de açúcar produz mais de 100 litros de cachaça. Na fabricação industrial da bebida, a cana é colhida mecanicamente.

Moagem da cana

Após a colheita e lavagem da cana, esta passa pelo processo de moagem para a extração do caldo. Isso deve ser feito preferencialmente nas primeiras 24 horas após a colheita. Nessa etapa, o bagaço da cana é separado do caldo. Muitos utilizam o bagaço para alimentar a fornalha do alambique.

Filtragem do caldo

Assim que é extraído da cana, o caldo (garapa) segue para outra etapa: a filtragem. Para isso, ela passa por uma peneira para a retirada de impurezas, além do processo de decantação. Dele surge o bagalhiço, que é descartado.

Grau Brix da cana

O grau Brix da cana ideal para a produção de cachaça deve variar entre 16 e 18. Para isso, deve ser adicionada ao caldo água de boa qualidade. Em geral, o grau é reduzido de 20 a 24 para 16 a 18.

Fermentação da bebida

O processo de fermentação artesanal da cachaça ocorre entre 14 e 24 horas. Nessa etapa, podem ser utilizadas leveduras selvagens BG-1 e CANAMAX. Também pode ser utilizado o “fermento caipira” como catalizador. Já na produção de cachaça industrial são utilizados sulfato de amônia e antibióticos. E o processo leva entre 8 e 16 horas. Após a retirada total do açúcar, o vinho de cana apresenta de 7 a 9% de álcool.

Destilação da bebida

A destilação da cachaça industrial é realizada em colunas de inox; já na produção da cachaça artesanal a destilação ocorre em alambiques de cobre. Nesse caso, o cobre reduz o teor de elementos sulfurados na cachaça. No processo artesanal da bebida, são descartados “a cabeça” e “a calda” do vinho da cana. Apenas “o coração” da bebida (parte nobre) é envasado.

Envelhecimento da cachaça

Quando a cachaça está pronta, ela pode ser imediatamente envasada, ou pode passar pelo processo de envelhecimento. Para isso, são utilizadas madeiras – como carvalho, ipê, jequitibá, jatobá ou castanheira. A bebida deve permanecer durante um ano nos barris de 700 litros para ser classificada como cachaça envelhecida. A vantagem do envelhecimento é a valorização do produto no mercado.

Fonte: Mapa da Cachaça.


Deixe Um Comentário

Marque a caixa abaixo para validar seu comentário