Centro de Produções Técnicas


Sead lança campanha internacional para empoderamento das mulheres rurais

O intento da campanha internacional para empoderamento das mulheres rurais é tornar visível o trabalho socioeconômico e sustentável realizado por elas

Sead lança campanha internacional para empoderamento das mulheres rurais

Em todo território nacional, mais de 14 milhões de mulheres trabalham nas lavouras, em especial na agricultura familiar. Na verdade, 45% do que é plantado e colhido no Brasil vêm do trabalho das agricultoras. De acordo com o Censo realizado em 2010, 42,4% do rendimento familiar correspondem ao árduo trabalho das mulheres rurais. A porcentagem ultrapassa ao índice de 40,7%, relativo à participação das mulheres nos centros urbanos.

No meio rural, as mulheres fazem a semeadura da terra, realizam o manejo das lavouras, adotam o manejo ambiental adequado, fazem o beneficiamento do que é produzido, participam ativamente da agroindústria, usam a água da irrigação de forma racional, o que aumenta a qualidade de vida da família rural, bem como da sociedade. Portanto, todas as mulheres do campo merecem reconhecimento e valorização.

Infelizmente, muitas são alvos diretos do preconceito e da desigualdade de gêneros. É preciso que a sociedade respeite o importante papel das mulheres rurais para a economia do país. Já é hora de lutar pela igualdade de direitos e oportunidades entre homens e mulheres. Mas ainda há muitos horizontes a desbravar e muitas barreiras a ultrapassar. Felizmente, graças a campanhas como a da Sead – Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, o empoderamento das mulheres rurais está prestes a ser uma realidade no país.

O intento da “Campanha internacional #MulheresRurais, mulheres com direitos” é tornar visível o trabalho socioeconômico e sustentável realizado pelas mulheres do campo. Afinal, elas são responsáveis pela sustentabilidade na produção agrícola e na agroindústria. Portanto, é essencial que elas sejam, de fato, reconhecidas, valorizadas e empoderadas.

Na verdade, “o empoderamento valoriza e reconhece as mulheres rurais como protagonistas do desenvolvimento sustentável e econômico do país. Enfim, ele é de fundamental importância para que as mulheres rurais se reconheçam como parte fundamental desse processo enquanto agricultoras, agentes ambientais, empreendedoras, geradoras de renda e administradoras, ressalta Solange da Costa, coordenadora de Políticas para as Mulheres da Sead.

Fonte: Canal Rural.

Confira os Cursos CPT a Distância da Área Agricultura Orgânica.

Deixe Um Comentário

Marque a caixa abaixo para validar seu comentário